segunda-feira, janeiro 28, 2008

Abaixo o Power Point!!!

Este é um desabafo: ultimamente tenho recebido uma tonelada de mensagens com arquivos "powerpoint" anexados. Minha resolução para 2008 é desinstalar o maldito programa Power Point da minha máquina!

Confesso que fico irritada com a impessoalidade destas mensagens, em ser apenas um "CC:" em uma lista de nomes, cujo remetente já nem se lembra direito quais são as pessoas que contém...

Um fato curioso é que enviar PowerPoint é um comportamento tipicamente feminino! Isto, sou eu quem diz, baseada em minha própria experiência. Observei que meus amigos homens nunca mandam e, perguntando por aí, vi que outras pessoas confirmam: não recebem PowerPoint de homens. O que isto quer dizer? As mulheres não estão querendo papo?

Amigas com quem não falo há séculos me escrevem todos os dias, mandando estes arquivos.

O pior: recebo várias vezes o mesmo arquivo, até vindo da mesma pessoa, que já esqueceu que mandou no dia anterior. E se eu e esta pessoa fazemos parte da mesma lista de uma terceira pessoa, daí sim: fica um troca-troca de arquivos iguais de lá prá cá! Muita gente repassa a mensagem sem nem lê-la, ou sem pensar: muita coisa errada ou absurda tem circulado na internet por causa disto. O pior são os "alertas" de "utilidade pública": somos avisados de novos tipos de assalto, de golpes, de doenças incuráveis, de comportamentos perigosos, de novas multas de trânsito, de atrocidades que podem nos acontecer. Mensagens piores do que os noticiários das 8.

Existe um senso de falta de responsabilidade no comportamento na net. É tão fácil se passar um e-mail que a maioria das pessoas não pensa no que está fazendo. Não se dá conta em quantos recursos computacionais, de banda de internet, de máquina, de pessoas, de energia elétrica é gasto se passando mensagens, muitas vezes, inúteis. Já li, há anos, alguém falando que devemos ser ecológicos também na internet, no sentido de se aproveitar os recursos com sabedoria. A virtualidade da net é uma ilusão, na verdade ela é muito concreta. Custa dinheiro e recursos de alguém, sempre. Em geral, o nosso...

Mas o que mais me incomoda é a superficialidade em que as amizades estão se mantendo. Eu quero notícias das pessoas que gosto. Quero falar de mim, quero falar coisas sérias e abobrinhas, quero trocar receitas, quero saber dos filhos, namorados, maridos, pais, gatos e, tá bom: cachorros também! Mas quero falar com minhas amigas, por e-mail! Ou seja, quero me relacionar com as pessoas. Então, minhas amigas que estejam lendo isto: este desabafo é uma declaração de amizade, certo?

Então deixo aqui registrada a minha intenção de nunca mais instalar PowerPoint no meu computador. Para a grande maioria das pessoas, é um programa completamente inútil pois não foi feito prá se andar anexado em e-mail (assim como o Word também não é prá isto!!!) Então, não preciso dele.

Em primeiro lugar porque odeio a Microsoft (a humanidade estaria bem melhor sem a "cultura Microsoft" de se fazer qualquer porcaria, cobrar e depois se ir consertando aos pouquinhos, até a hora de se comprar uma nova porcaria). Em segundo lugar, porque não gosto de porcaria, sou usuária de Macintosh e não preciso da Microsoft prá nada há anos e anos.

Já não leio estas mensagens com arquivos anexos, há algum tempo. Me dei conta de que não preciso, posso simplesmente apagar estas mensagens genéricas sem ler, o remetente nem escreve depois perguntando se gostei ou comentando o porquê de ter me mandado tal assunto (não é estranho?). Daí, comecei a apagar dezenas de mensagens por dia, sem ler. Hoje, me libertei: arranquei o PowerPoint da minha máquina e me senti renovada!

Se todo mundo fizesse o mesmo...

5 commentários:

Gil Castillo disse...

Querida amiga,

Adorei seu manisfesto! Tanto pelo conteúdo absolutamente verdadeiro, quanto pelo fato de que nunca te mandei um Power Point!
Você aborda um assunto que me incomodava, mas sobre o qual eu nunca havia questionado a fundo. Era apenas um incômodo, como se fosse uma mosca chata que aparecesse todos os dias, lotando minha caixa postal de comunicação impessoal.
Vc tornou tudo muito claro. Adorei mesmo. E só pra comemorar, vou te mandar a última piadinha que recebi em Word (rsrsrsrsrs).
Beijinho

Gom disse...

Correto. Exceto pelo fato de que homens também enviam .ppts inúteis. Onde trabalho, mesmo procurando ficar de fora de todos os grupos que trocam lixo pela rede, recebo semanalmente uma dúzia de .ppts completamente dispensáveis. A esmagadora maioria de homens. Além de abobrinhas, há aquele eterno passatempo masculino, o de maravilhar-se diante de playmates. Tenho dúvidas sobre quem envia mais .ppts. De qualquer modo, o destino é o mesmo: a lixeira. As facilitades e liberdade de expressão que a internet provê têm seu preço, sem dúvida.

Oliver Pickwick disse...

É a pura realidade. Só uma correção, não são apenas as mulheres que enviam mensagens com estes anexos. Dos que recebo, há um equilíbrio, metade-metade. Abaixo a Microsoft - sou usuário há anos do Linux/Ubuntu e vida curta ao Power Point. Ah, ia esquecendo, abaixo o famigerado MSN também.
Beijos, prezada amiga!

P.S.: Mas você não faz como um amigo meu, que tem um computador Macintosh, bota o Steve Job lá nas alturas, e usa um emulador de Windows no Mac. Desconfio que esta máquina funciona à base de Buscopan.

Oliver Pickwick disse...

P.P.S.: Minha amiga, sei que deve ser humilhante para você esta minha solicitação de uma receita tão simplória, o doce de leite caseiro, também conhecido como Ambrosia. Não é aquele em pasta, mas sim com partes sólidas.
Após o falecimento da minha avó, ninguém mais na família sabe fazê-lo de modo decente, ou sai ressecado demais; ou mole demais ou ainda com excesso de açúcar.
Prometo não contar para ninguém que me passou a receita.

Rosangela Aliberti disse...

Olá Clarissa, espero que você tenha um bom dia! Concordo com você em parte... morei um tempo fora e pasme, as pessoas mais próximas não escreviam pra mim porque sentiam muita a minha falta e achavam que eu nunca mais voltaria ao BR; com isto recebia alguns pps. de grupos de poesias e reflexões e confesso que "matava" as saudades lendo algumas mensagens que na maioria das vezes não tinham a "veracidade garantida", pois bem depois que entrei em uma comunidade do orkut chamada: Afinal, quem é o autor? reviso pps s/ fins lucrativos,(o faço porque me apraz melhorar a divulgação e penso que nem tudo é tão ruim assim... (não sou adepta do 8 nem do 80 quando observo que o teor da mensagem não é fidedigno, corrijo). Há pessoas que detestam pps(s) e há aqueles que amam, fico no meio termo e repasso aquilo que vale a pena. Tomei a liberdade de "blogar" o seu "link" na pequenina lista de conexões (espero que tudo esteja bem qualquer coisa basta dizer). Abraço fraterno da Rosangela. ADOREI sua sinceridade e seu espaço, obrigada por dividi-lo conosco.